O vírus ainda mata mais de 200 pessoas por dia neste país de 1,3 bilhão de pessoas, mas é bem menos do que as 4 mil mortes diárias entre abril e maio.

A maior parte das atividades voltou ao normal, e a Índia já aplicou quase 1 bilhão de doses de vacinas, com cerca de 75% da população pelo menos parcialmente inoculada.

A temporada festiva da Índia inclui as celebrações de Durga Puja, Dussehra e Diwali, grandes festivais hindus comemorados em todo o país com cor e exuberância.

É a época em que as pessoas gastam mais em roupas, doces, veículos e outros bens de consumo, vitais para levantar a conturbada economia indiana, a sexta maior do mundo.

Nesta quinta-feira (14), em Calcutá, multidões desfilaram pelos coloridos "pandales", estruturas temporárias para instalar figuras da deusa hindu Durga.

Na cidade tentacular, capital do estado de Bengala Ocidental, agentes de trânsito usavam alto-falantes para lembrar, em vão, sobre o distanciamento social seguro.

Muitos participantes, porém, usavam máscaras.

"É tempo de festa, então as pessoas vão vir para aproveitar. Agora não há restrições, o governo nos autorizou (para comemorar), então estamos aproveitando", disse Aradhana Gupta à AFP.

Outra participante, Riya Tai, lamentou não ter podido participar do festival no ano passado, quando as restrições ao vírus estavam em vigor.

"Agora estou feliz, embora a multidão seja excessiva. Estou suando como louca, mas estou gostando", comentou entre a batida de tambores e o som da música.

Os estados vizinhos de Bihar e Assam também receberam grandes multidões, bem como os estados ocidentais de Maharashtra e Gujarat.

O governo do primeiro-ministro Narendra Modi lançou uma campanha chamada "Missão 100 Dias" na segunda-feira, para lembrar a necessidade de prevenir um surto de covid-19.

"Estamos pedindo aos estados que fiquem muito vigilantes nos próximos 100 dias e garantam que o comportamento preventivo seja observado", disse um funcionário público ao Hindustan Times.

"Só então poderemos salvar o país de uma retomada inesperada de casos", acrescentou.

Para o especialista em saúde comunitária Rajib Dasgupta, a alta cobertura de vacinação pode proteger o país de um novo surto, a menos que surja uma variante altamente contagiosa.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.