"O secretário da Saúde, Jorge Alcocer Varela, assinou no dia de hoje o Convênio de Fabricação e Abastecimento da vacina #Covid19 entre o governo do México e a Pfizer", informou a secretaria de Saúde no Twitter, sem dar detalhes do montante da transação.

A secretaria acrescentou que espera receber uma primeira leva de 250.000 doses em dezembro, que será destinada a proteger os membros do setor da saúde que trabalham no atendimento à doença.

Mais cedo, o presidente Andrés Manuel López Obrador disse que seu governo dispõe inicialmente de 20 bilhões de pesos (997 milhões de dólares) para a compra de vacinas.

"Também há acordos com todas as empresas e se está simplificando todo o processo de autorização na Cofepris (órgão regulador encarregado de autorizar a vacina)", disse o presidente.

López Obrador antecipou que na próxima terça seu governo divulgará o plano de vacinação para a população.

O governo mexicano também tem convênios com a companhia chinesa CanSino Biologics e a britânica AstraZeneca, que também envasará no México o fármaco produzido na Argentina e distribuído em países latino-americanos.

A pandemia do novo coronavírus deixou quase 107.000 mortos no México, o que torna o país o oitavo com a taxa de letalidade mais alta do mundo, e acumula 1,1 milhão de taxas de contágio.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.