A seleção mexicana, que conquistou o ouro em Londres-2012, foi melhor do início ao fim contra uma França que não tem nenhum jogador da última Eurocopa em seu elenco olímpico. Capitaneados pelo veterano André-Pierre Gignac, os Bleus sofreram nos primeiros momentos da partida.

No primeiro tempo não houve gols, mas quem buscou mais foi o México. Diego Lainez foi o jogador mais perigoso, driblando os zagueiros franceses e lançando passes na área que seus companheiros não conseguiram finalizar a gol.

Assim que voltou do intervalo, o México deu seu aviso com um chute de Francisco Córdova na trave e, apenas um minuto depois, Alexis Vega (47 minutos) abriu o placar. O gol veio em mais uma jogada de Lainez, que cruzou e encontrou o desvio de cabeça do atacante mexicano para o fundo da rede.

Com a França atordoada, Carlos Rodríguez deu um passe nas costas da defesa deixando Francisco Córdova livre a caminho do gol e ele não falhou diante da saída do goleiro Paul Bernardoni (55).

A França diminuiu, momentaneamente, graças a um pênalti convertido por André-Pierre Gignac que Ochoa quase defendeu (69). Foi apenas uma miragem, porque o México acabaria decretando a vitória na reta final.

Uriel Antuna (80) fez o terceiro com uma boa jogada individual em que driblou seu marcador antes de colocar a bola na rede com um chute que chegou a tocar na trave. E no último minuto dos acréscimos veio o quarto, por meio de Eduardo Aguirre, que aproveitou um novo erro defensivo da França.

No próximo domingo, 25 de julho, a França vai tentar melhorar seu desempenho nos Jogos contra a África do Sul, enquanto o México tentará a segunda vitória contra o Japão.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.