O incidente ocorreu na segunda-feira em frente à ilha de Borneo, sobre águas muito disputadas, nas quais China e Malásia mantêm reivindicações e disputas territoriais.

Os aviões de transporte da força aérea chinesa se aproximaram do espaço aéreo da Malásia em "treinamento tático" e voaram a cerca de 60 milhas náuticas (pouco mais de 110 km) da costa, informou a força aérea da Malásia em comunicado.

Os aviões chineses foram detectados por radar e houve várias tentativas de contato.

Enquanto se aproximavam, a força aérea enviou aviões para interceptá-los e identificá-los, e não chegaram a entrar no espaço aéreo da Malásia, desviando de sua rota.

"Este incidente é algo sério no que diz respeito à soberania nacional e a segurança da aviação", já que é uma área muito sobrevoada, de acordo com o comunicado.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.