A estreia de "Loki" esta quarta-feira bateu o recorde de visualizações nos EUA de todas as séries da Marvel no Disney+.

A nova série focada no deus nórdico e meio-irmão de Thor interpretado por Tom Hiddleston no Universo Cinematográfico Marvel (MCU) teve uma audiência de 890 mil lares da plataforma de streaming nas primeiras 24 horas, avançou SambaTV (via Deadline).

O valor ultrapassa as estreias das outras duas séries Marvel, "WandaVision" (655 mil) e "O Falcão e o Soldado de Inverno" (759 mil).

A empresa mede as audiências de streaming em três milhões de lares com Smart TV durante pelo menos cinco minutos, mas não inclui outro tipo de acessos.

"Loki" centra-se numa variante temporal de Loki que não assistiu aos acontecimentos de "Thor: Ragnarok" ou "Vingadores: Guerra do Infinito".

Foi em "Vingadores: Endgame" que vimos esta variação de Loki, que agora protagoniza a série, a pegar no Tesseract e a desaparecer. É precisamente depois desse momento que começa o primeiro episódio de "Loki", com a personagem a ser detida e levada para a "Autoridade da Variante Temporal", um organismo que controla as alterações em linhas temporais e previne a destruição do mundo, garantindo que o tempo volta a seguir o seu rumo pré-definido.

Ao já experiente neste universo Tom Hiddleston juntam-se ainda outros atores estreantes nestas lides da Marvel, mas que estão a ser muito elogiados após as prestações no primeiro episódio: Owen Wilson, como Mobius, que desenvolve uma espécie de "bromance" com Loki; Gugu Mbatha-Raw, como Ravonna Renslayer, que, tal como Mobius, existia na BD, e Wunmi Mosaku, que interpreta a personagem Hunter B-15, criada especificamente para a série, uma dura agente da Autoridade da Variante Temporal.

VEJA O VÍDEO SOBRE OWEN WILSON E A SUA ENTRADA NO MCU.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.