A cobrança decisiva para o título dos 'Reds' foi convertida pelo grego Kostas Tsimikas, depois que o goleiro brasileiro Alisson defendeu pênalti batido por Mason Mount.

O roteiro foi muito parecido com o da final da Copa da Liga Inglesa, na qual Liverpool e Chelsea tiveram várias chances de gol em um duelo cheio de emoções, apesar do 0 a 0 no placar.

Mas a preocupação tomou conta do banco dos 'Reds' quando Mohamed Salah, estrela da equipe, recebeu atendimento no gramado e teve que ser substituído pelo portugês Diogo Jota ainda na primeira etapa do tempo normal.

Ao final dos 90 minutos, o treinador alemão Jurgen Klopp trocou o zagueiro holandês Virgil van Dijk por Joel Matip, substituição que também aconteceu por problemas físicos.

Na prorrogação, os jogadores acusaram o cansaço e baixaram a rotação do jogo, em um duelo que já parecia fadado a ser decidido nos pênaltis.

O Chelsea perdeu a segunda cobrança, quando o espanhol César Azpilicueta acertou a trave de Alisson. Com isso, Sadio Mané teve a chance de garantir a taça para o Liverpool no quinto pênalti, mas parou na defesa do goleiro Édouard Mendy.

Na sétima cobrança dos 'Blues', Alisson defendeu o chute de Mason Mount e, em seguida, Tsimikas fez o gol que deu o título aos 'Reds'.

Esta é a oitava vez que o Liverpool conquista a Copa da Inglaterra. O último título tinha sido em 2006.

Para o Chelsea, foi a terceira final seguida na competição sem levantar o troféu, depois das derrotas para o Arsenal em 2020 e para o Leicester em 2021.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.