O tribunal administrativo de apelação de Paris suspendeu parte da autorização ambiental que a prefeitura do departamento de Seine-Saint Denis concedeu em novembro de 2020, de acordo com a decisão judicial à qual a AFP teve acesso.

Em sua decisão provisória, enquanto se aguarda a resolução do mérito da causa, o tribunal ordena a Solideo, empresa responsável pela construção do centro de mídia, "a interrupção de todas as obras".

Essas instalações, planejadas em uma área do Parque Georges Valbon, no município de Dugny, devem receber cerca de 2.000 jornalistas e profissionais da imprensa durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2024.

Os prédios serão então convertidos em casas como parte de um projeto de "bairro ecológico".

Duas associações locais, junto com 36 moradores e usuários do parque, entraram em fevereiro com um novo recurso contra o projeto na Justiça e pediram sua suspensão provisória de emergência, acordada nesta terça-feira.

O magistrado considera que a decisão da prefeitura não cumpre atualmente o disposto no código do meio ambiente.

Este tribunal recusou, no início de fevereiro, a anulação da transferência do terreno pelo conselho departamental para a Solideo por 6,9 milhões de euros.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.