Wong foi condenado a 13 meses e meio de prisão; Agnes Chow, a dez meses; e Ivan Lam, a sete meses.

"Os dias que virão serão difíceis, mas aguentaremos", disse Wong, de 24 anos, antes de ser retirado da corte.

Durante as audiências, em 23 de novembro, Wong e os outros dois dissidentes se declararam culpados das acusações.

"Os réus conclamaram os manifestantes a ocupar o quartel-general (da polícia de Hong Kong) e gritaram palavras de ordem contrárias à polícia", disse a juíza Wong Sze-lai.

"A detenção é a opção mais apropriada", acrescentou, arrancando lágrimas de Chow ao ouvir a condenação.

Não é a primeira vez que Wong é preso.

Este jovem, considerado pelas revistas "Time", "Fortune" e "Foreign Policy" uma das pessoas mais influentes do mundo, encarna, aos olhos da opinião pública internacional, a resistência a Pequim nesta ex-colônia britânica.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.