Como a pandemia do coronavírus atrapalhou todos os calendários, 2021 terá duas edições desse mesmo torneio: o Catar receberá de 1º a 11 de fevereiro a edição que deveria ter sido disputada em 2020, enquanto o Japão será palco da competição de 2021.

A Fifa planejava organizar no próximo ano, na China, a primeira edição do novo Mundial de Clubes com 24 participantes, projeto idealizado por Infantino com o objetivo de despertar o interesse de emissoras de televisão e patrocinadores para este torneio. Mas a entidade que rege o futebol mundial "aceitou" adiar esta competição "para abrir espaço para a Eurocopa e a Copa América" que deveriam ter sido disputadas em junho passado, mas que foram adiadas por um ano devido à pandemia, lembrou Infantino.

Após vários meses de reflexão, o Conselho da Fifa decidiu nesta sexta-feira manter este torneio "no seu formato atual" para o próximo ano, com sete equipes, "e conceder a organização ao Japão".

O dirigente reiterou o seu apoio ao projeto de expansão do Mundial de Clubes, que acredita ser "a melhor competição de clubes do mundo", um claro desafio à Liga dos Campeões organizada pela Uefa.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.