Os oito suspeitos detidos pela polícia e por agentes do Serviços de Inteligência Turco (MIT) trabalhavam para os serviços secretos iranianos, segundo a agência Ilhas.

Na busca feita em Beyoglu, no centro de Istambul, armas foram apreendidas, acrescentou a agência turca.

O ministro israelense das Relações Exteriores, Yair Lapid, que está visitando a Turquia nesta quinta-feira (23), havia solicitado no dia 13 de junho aos cidadãos israelenses na Turquia que deixassem o país "o mais rápido possível", por medo de ataques iranianos.

A imprensa de Israel relatou tentativas de ataques contra israelenses na Turquia, citando fontes que pediram anonimato.

As fontes afirmarma que os atentados foram evitados graças a uma colaboração entre os serviços de segurança dos dois países, o que demonstra uma clara melhora na relação entre as duas nações.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.