Durante um pronunciamento transmitido pela televisão, Rohani afirmou que o Irã abriu um oleoduto de 1.000 quilômetros para levar petróleo de Goreh, no Golfo Pérsico (sudoeste), até o porto de Jask (sudeste), frente ao Golfo de Omã.

Este oleoduto permitirá à República Islâmica exportar seu petróleo do Golfo de Omã, poupando aos petroleiros vários dias de navegação pelo Golfo Pérsico. Também será possível evitar o Estreito de Ormuz, local de tensões estratégicas entre Irã e Estados Unidos, que tem vários navios de guerra na área.

O Estreito de Ormuz, que une o Golfo Pérsico com o Mar de Omã, é uma das vias marítimas mais importantes do mundo para o transporte de petróleo bruto, já que é quase a única comunicação entre os produtores de hidrocarbonetos do Oriente Médio e os mercados da Ásia, da Europa e da América do Norte.

"Hoje é um dia histórico para a nação iraniana", declarou Rohani.

Segundo ele, sem este novo terminal, "nossas exportações de petróleo seriam cortadas", se houvesse "problemas".

"A indústria do petróleo é muito importante para nós, mas também para nosso inimigo, que impôs sanções ao petróleo", acrescentou Rohani, referindo-se às sanções dos Estados Unidos contra o Irã.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.