Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte para entrega em agosto perdeu 1,51% a 110,05 dólares.

Enquanto em Nova York, o barril de West Texas Intermediate (WTI) para entrega no mesmo mês caiu 1,80% a 104,27 dólares.

"O mercado se inquieta com as declarações (do presidente do Federal Reserve, banco central americano, Jerome) Powell, e teme (ver a economia) cair em recessão, o que afetaria a demanda" de petróleo, explicou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

Powell concorreu ao Congresso para dois dias de audiências na quarta e na quinta-feira e repetiu que a luta contra a inflação é central para o organismo. "Precisaremos de provas de que realmente baixa antes de poder declarar 'missão cumprida", afirmou Powell.

Para Moya, alguns indicadores mostram que uma desaceleração econômica está em curso.

Devido a problemas técnicos, a Agência americana de Informação sobre Energia (EIA), anunciou que não publicaria esta semana os dados semanais de reservas de petróleo e números da demanda.

Um encontro entre a secretaria de Energia de Joe Biden, Jennifer Granholm, e os principais dirigentes do setor de refino de petróleo, terminou sem anúncios concretos. O governo busca aumentar a oferta de combustíveis.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.