"Serão necessárias semanas, inclusive meses, até que os mais vulneráveis sejam imunizados", indicou Deborah Birx a jornalistas da AFP e AP, após uma reunião com o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, e com o presidente da Assembleia Geral, Volkan Bozkir.

A conselheira não informou se continuará trabalhando com o presidente eleito, Joe Biden, quando o mesmo assumir o cargo, e insistiu na necessidade de se seguir cumprindo as regras para limitar a propagação do vírus: "Sabemos como mudar o curso desta pandemia. Vimos como a Europa recorreu a métodos claros de limitação. Estão em vigor em alguns estados, mas não o suficiente em outros."

Os Estados Unidos registram mais de 276 mil mortos pela Covid-19 desde março, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.