Contratado ao russo Zenit em 2016 por mais de 60 milhões de dólares, o jogador de 34 anos, não foi relacionado para disputar em Doha, na segunda-feira, as oitavas de final da Liga dos Campeões da Ásia, contra Vissel Kobe (2-0).

"Hoje me despeço do Shanghai, uma equipe que me fez sentir em casa", escreveu Hulk numa rede social.

O ex-atacante do FC Porto deixou de ser relacionado nas últimas partidas pelo treinador português Vitor Pereira.

No mês passado, Hulk, capitão do time que conquistou o Campeonato Chinês em 2018, discutiu com o técnico ao ser substituído durante a partida contra o Yokohama F. Marinos (derrota por 1 a 0).

"Gostaria de agradecer aos torcedores que me receberam calorosamente há quatro anos e que sempre estiveram ao meu lado desde então", acrescentou o brasileiro, que foi convocado para a Seleção Brasileira 48 vezes.

Já se foi o tempo em que contratações estelares como a de Hulk eram comuns no futebol chinês. Com a limitação dos salários e a criação de uma taxa de transferência - destinada a um fundo de desenvolvimento dos jovens jogadores - a Federação Chinesa impôs regras rígidas aos clubes nos últimos anos em termos de contratações para tentar favorecer os talentos locais.

pst/dma/dh/lrb/iga/lca

Weibo

CSL

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.