"Foram suspensas as restrições e os restaurantes podem autorizar, outra vez, que as famílias comam juntas", declarou à AFP Jawad Tawangar, recepcionista de um restaurante em Herat.

Um funcionário do Ministério de Promoção da Virtude e Prevenção do Vício em Herat, Riazullah Seerat, informou à AFP na quinta-feira que as autoridades tinham determinado a separação de homens e mulheres nos restaurantes.

Segundo ele, os donos dos estabelecimentos foram avisados verbalmente da norma, que também deveria ser aplicada entre os casais.

Vários gerentes de restaurantes e clientes confirmaram à AFP que a regra estava sendo aplicada na cidade. Contudo, neste sábado, as autoridades talibãs negaram tal proibição.

"Essas informações são infundadas e falsas, negamos completamente [...] Nunca foi ordenado nada disso", afirmou, em comunicado, Mohammad Sadeq Afik Muhajir, porta-voz nacional do Ministério de Promoção da Virtude e Prevenção do Vício.

Desde que retornou ao poder no ano passado, o Talibã vem restringindo as liberdades das mulheres, impondo formas de segregação entre ambos os sexos, em virtude de sua interpretação da sharia, a lei islâmica.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.