"Existe um forte apoio no âmbito do G7 para regulamentar as criptomoedas", diz o comunicado publicado depois de uma reunião por videoconferência do G7 Finanças, que reúne as autoridades econômicas das sete economias mais industrializadas do planeta.

Os dirigentes "discutiram as respostas atuais à evolução das criptomoedas e outros ativos digitais", assim como "o trabalho das autoridades nacionais para impedir seu uso para fins ilícitos".

Também participaram do encontro funcionários do FMI e do Banco Mundial.

Os membros do G7 Finanças renovaram seu apoio ao comunicado publicado em outubro, quando se mostraram "preocupados" com o número crescente de ataques virais informáticos, que abrangem o uso de criptomoedas.

Compõem o G7 Estados Unidos, França, Canadá, Alemanha, Itália, Japão e Reino Unido.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.