"Se todos começarem a restringir suas exportações ou a fechar seus mercados, a crise se agravará e isso também prejudicará a Índia e seus agricultores", disse o ministro alemão, Cem Özdemir, após uma reunião com seus homólogos do G7 em Stuttgart.

"Instamos a Índia a assumir suas responsabilidades como membro do G20", acrescentou.

O país asiático é o segundo maior produtor mundial de trigo e proibiu neste sábado a exportação do grão, que só será permitida com uma autorização especial do governo.

Essa medida reforçou os temores de um agravamento da crise provocada pela invasão russa da Ucrânia, um dos cinco maiores produtores mundiais de milho e trigo.

Com o bloqueio dos portos ucranianos, cerca de 20 toneladas de cereais estão armazenadas no país, cuja safra deste ano está ameaçada pela guerra.

A Índia, por sua vez, passa por uma onda de calor extremo que prejudicou sua produção de grãos. Assim, decidiu suspender suas exportações para garantir a "segurança alimentar" e fazer frente à disparada dos preços provocada pela guerra na Ucrânia.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.