A construtora eslovena Pipistrel é a fabricante desses dois aparelhos Velis Electro de um só motor, o único avião elétrico que a Agência Europeia de Segurança Aérea autorizou a voar, em junho de 2020.

"Em um primeiro momento, o potencial dos aviões elétricos será verificado durante um período de teste de dois anos", informou o ministério em um comunicado.

As duas aeronaves, que entrarão em serviço no outono boreal, substituirão o avião de treinamento da força aérea dinamarquesa, o MFI-17 Supporter da construtora sueca Saab.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.