Os 10 foguetes caíram na base de Ain Al Asad. Vários projéteis atingiram a área em que ficam os soldados americanos da coalizão internacional antijihadista.

Um funcionário civil terceirizado da coalizão internacional antijihadista no Iraque morreu vítima de ataque cardíaco após o ataque.

O governo não informou se o funcionário era iraquiano ou estrangeiro.

"As forças de segurança iraquianas iniciaram uma investigação", afirmou no Twitter o coronel Wayne Marotto, porta-voz americano da coalizão internacional.

O ataque, o mais recente de vários do mesmo tipo cometidos nas últimas semanas, mostra a dificuldade logística de organizar a visita do papa ao Iraque, que começará na sexta-feira.

Além das restrições de saúde provocadas pela pandemia de covid-19, o cenário é marcado pelas tensões entre as duas potências mais influentes no Iraque: Irã e Estados Unidos. Todos os elementos transformam a viagem de Francisco em uma verdadeira corrida de obstáculos.

Washington acusa com frequência as facções armadas pró-Irã como responsáveis por ataques com foguetes.

Fontes das forças de segurança iraquianas explicaram que os projéteis foram lançados a partir de uma localidade próxima da base. Fontes ocidentais identificaram os foguetes como "Grad", concretamente do tipo "Arash", de fabricação iraniana e mais potentes que os usados recentemente.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.