"A JBS USA determinou ter sido o alvo de um ataque organizado à segurança cibernética, que afetou alguns dos servidores que suportam seus sistemas de TI na América do Norte e Austrália", revelou a empresa em um comunicado na segunda-feira, acrescentando que a intrusão foi detectada no domingo.

Esse novo ataque ocorre menos de um mês após o que atingiu a operadora americana de oleodutos Colonial Pipeline e aumenta a lista de multinacionais atingidas por ataques de hackers.

A gigante brasileira informou que suspendeu todos os sistemas afetados, notificado as autoridades e recorrido a seus profissionais de informática e especialistas externos para lidar com o ataque.

"A empresa não tem conhecimento no momento de que dados de clientes, fornecedores ou funcionários foram comprometidos ou usados de forma indevida em decorrência dessa situação", afirmou a JBS USA.

"A resolução do incidente levará tempo, o que pode atrasar certas transações com clientes e fornecedores", acrescentou.

Os servidores de backups, porém, não foram afetados, garantiu a JBS USA.

Nos Estados Unidos, algumas linhas de produção foram paralisadas em pelo menos duas fábricas do grupo em Iowa, e um frigorífico foi fechado em Wisconsin, de acordo com mensagens em suas páginas oficiais no Facebook.

Uma fábrica em Utah também foi paralisada, de acordo com um funcionário que respondeu a uma ligação da AFP e preferiu não revelar seu nome.

No Canadá, um frigorífico que emprega cerca de 3.300 pessoas cancelou três turnos na segunda e nesta terça-feira, de acordo com a página da fábrica no Facebook.

Mas a produção deve ser retomada "conforme planejado" ainda nesta terça por uma das duas equipes, apontou.

Já as atividades da filial australiana foram paralisadas e seus 10.000 funcionários mandados para casa sem remuneração, declarou à AFP o sindicalista Matt Journeaux. A administração da filial ainda não sabe quando as atividades poderão ser retomadas, acrescentou.

"Retiraram os trabalhadores de todas as operações da JBS", disse.

A JBS, especializada em produtos bovinos, de frango e suínos, é uma das maiores empresas de alimentos do mundo. Além do Brasil e de outros países da América Latina, está presente nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Reino Unido.

- Resgate -

O ministro da Agricultura australiano, David Littleproud, afirmou em um comunicado que foi informado do ataque, mas não quis comentar "até que mais detalhes estejam disponíveis".

Na Austrália, a JBS desempenha um papel fundamental no setor agrícola, com compras que chegam a US$ 2,4 bilhões por ano.

As ofensivas de hacker contra grandes grupos econômicos aumentaram nos últimos meses, inclusive contra a Colonial Pipeline, a maior rede de dutos de produtos refinados dos Estados Unidos, responsável pelo fornecimento de 45% dos combustíveis da costa leste americana.

Forçado a paralisar suas operações, causando pânico entre muitos motoristas, o grupo admitiu que teve que pagar um resgate de US$ 4,4 milhões.

As autoridades americanas atribuíram o ataque ao DarkSide, um grupo de cibercriminosos que se acredita estar baseado na Rússia, uma acusação que Moscou refutou.

Washington imediatamente tomou medidas para melhorar a segurança cibernética nos Estados Unidos.

O ataque à SolarWinds, empresa de software com sede no Texas, já havia abalado o governo dos Estados Unidos e a segurança de grandes empresas em dezembro.

Mais recentemente, o ciberataque ao programa de mensagens da Microsoft, desta vez atribuído a um grupo de hackers chineses apoiado por Pequim, afetou pelo menos 30.000 organizações americanas, incluindo empresas, cidades e comunidades locais.

dw/to/ob/roc/abx/oaa/mr

JBS SA

INMOBILIARIA COLONIAL

MICROSOFT

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.