"O tamanho das listas finais da Copa do Mundo de 2022 aumentou de 23 para um máximo de 26 jogadores", escreveu a Fifa em um comunicado.

A Fifa explicou a sua decisão pela "necessidade de manter uma flexibilidade adicional devido à excecionalidade das datas do Mundial de 2022 no calendário internacional, assim como aos efeitos da pandemia nas equipas antes e durante as competições".

A Uefa já havia adotado uma medida semelhante no ano passado antes da Eurocopa diante do risco de contágio por covid-19 e quarentenas que ameaçavam reduzir os elencos.

As seleções europeias, no entanto, não haviam se mostrado totalmente adeptas a esta medida, pois embora ofereça um maior número de opções aos treinadores, gera problemas na gestão dos grupos e nos egos dos jogadores menos utilizados.

O técnico espanhol Luis Enrique, por exemplo, se contentou em convocar 24 jogadores para a Eurocopa.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.