Após o valor máximo histórico registrado em março, nas semanas posteriores à invasão da Ucrânia pela Rússia, o índice FAO de preços dos alimentos, que segue a variação mensal dos preços internacionais de uma cesta de produtos básicos, teve contração de 8,6% em um mês, o quarto retrocesso consecutivo.

Os preços, no entanto, permanecem em níveis elevados, a 140,9 pontos em julho, o que representa alta de 13,1% em ritmo anual, segundo a organização.

O índice FAO de cereais caiu 11,5%, e "a queda mais expressiva aconteceu nos preços mundiais de trigo, que perdem 14,5% em reação ao acordo entre Ucrânia e Rússia para desbloquear os principais portos do Mar Negro", para permitir a saída de navios carregados com grãos, destacou a organização.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.