Todo filme tem seus críticos, mas um crítico que você definitivamente não quer é aquele no qual o filme é baseado.

A expectativa para o lançamento da cinebiografia de crime 'Casa Gucci', de Ridley Scott, era alta, mas os herdeiros de Aldo Gucci (interpretado por Al Pacino), que foi presidente da casa de moda Gucci de 1953 a 1986, não ficaram nada satisfeitos com o resultado. A família emitiu um comunicado em 29 de novembro criticando a produção, pois ela "não se preocupou em consultar os herdeiros antes de descrever Aldo Gucci — presidente da empresa por 30 anos — e os membros da família Gucci como bandidos, ignorantes e insensíveis ao mundo ao seu redor", conforme relata a Variety, acrescentando que o filme atribui "um tom e uma atitude aos protagonistas dos eventos conhecidos que nunca pertenceram a eles". A declaração ainda incluia: "Isso é extremamente doloroso do ponto de vista humano e um insulto ao legado no qual a marca é construída hoje".

Outra reclamação da família foi ao retrato de Patrizia Reggiani (Lady Gaga), que ficou presa por quase duas décadas por ter contratado um assassino para matar seu ex-marido Maurizio Gucci (Adam Driver). Segundo eles, a socialite italiana "é retratada não apenas no filme, mas também em declarações de membros do elenco, como uma vítima tentando sobreviver em uma cultura corporativa machista". Eles explicam: "Isso não poderia estar mais longe da verdade" e afirmam que quando a empresa Gucci era um negócio familiar, era "uma empresa inclusiva" com várias mulheres em posições de poder.

"A Gucci é uma família que vive honrando o trabalho de seus antepassados, cuja memória não merece ser perturbada para encenar um espetáculo que é falso e que não faz justiça aos seus protagonistas", concluiu o comunicado, acrescentando que os "membros da família Gucci reservam-se ao direito de agir para proteger o nome, imagem e dignidade de si mesmos e de seus entes queridos."

Tom Ford, ex-diretor criativo da Gucci, interpretado por Reeve Carney, que tem um pequeno papel no filme, também escreveu um texto no Air Mail criticando as liberdades que o filme tomou, escrevendo que ele ficou "profundamente triste por vários dias" depois de assistir o filme e que ele se sentiu "como se tivesse vivido um furacão" quando eu saiu do cinema. "Isso foi uma farsa ou uma história emocionante de ganância? Eu muitas vezes ri em voz alta, mas eu deveria?"

Confira esta galeria para ver a surpreendente longa lista de famosos que acham que os filmes erraram ao retratá-los.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.