Em vídeo transmitido à BBC, o príncipe Hamza afirmou que o chefe de Estado Maior do exército foi até a sua casa e lhe disse que "não estava autorizado a sair". Ele assegura não ter participado de qualquer conspiração e que "não é responsável pela degradação da governança, pela corrupção e pela incompetência" das autoridades do seu país.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.