- O saxofonista Manu Dibango foi a primeira personalidade internacional falecida em virtude da pandemia. Aos 86 anos, a lenda camaronesa do afro-jazz morreu em 24 de março em um hospital perto de Paris.

- O dramaturgo americano Terrence McNally (81 anos), um dos primeiros autores de sucesso a banalizar personagens gays no teatro, faleceu no mesmo dia.

- O franco-senegalês Pape Diouf, ex-dirigente do l'Olympique de Marselha, um dos principais clubes franceses de futebol, faleceu em 31 de março.

- No começo de abril, o jazzista americano Ellis Marsalis, patriarca de uma família de grandes nomes do jazz, morreu aos 85 anos.

- Sergio Rossi, 85 anos, fundador da marca italiana homônima de calçados de luxo, morreu em 3 abril.

- O escritor chileno Luis Sepulveda, de 70 anos, forçado a se exilar durante a ditadura de Pinochet, faleceu em 16 de abril.

- O saxofonista americano Lee Konitz morreu em 17 de abril aos 92 anos.

- O cacique Paulinho Paiakan, um dos maiores defensores da floresta amazônica, morreu aos 65 anos, anunciaram em meados de junho militantes da causa indígena.

- O mais famoso dos estilistas japoneses, Kenzo, morreu em 4 de outubro aos 81 anos.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.