"Estamos absolutamente preocupados com a recente escalada de ações agressivas e provocativas da Rússia no leste da Ucrânia", disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price, a repórteres.

"Nos opomos a ações agressivas que visam intimidar e ameaçar o nosso parceiro Ucrânia".

Autoridades ucranianas e americanas relataram movimentos militares na Crimeia, que a Rússia anexou da Ucrânia, bem como em áreas da fronteira do Donbass sob o controle de separatistas apoiados por Moscou.

Tanto o Secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, como o Secretário de Estado, Antony Blinken, pediram aos seus homólogos ucranianos que sublinhem o seu apoio.

Em um telefonema ao ministro das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, Blinken "afirmou o apoio inabalável dos Estados Unidos à soberania e integridade territorial da Ucrânia em face da contínua agressão russa em Donbass e na Crimeia", disse Price.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.