"Juntos podemos usar este imposto mínimo global para garantir que a economia prospere com base em uma maior igualdade de condições de tributação para as empresas multinacionais, e que se impulsione a inovação, o crescimento e a prosperidade", afirmou Yellen em um discurso no centro de estudos Council on Global Affairs de Chicago.

Poucos dias depois de o governo de Joe Biden anunciar, na semana passada, que quer elevar o imposto para a receita das grandes empresas para financiar um gigantesco plano de infraestrutura com o objetivo de criar emprego, Yellen defendeu um esforço internacional para terminar com uma "corrida" para levar este taxação a um "mínimo" em busca de competitividade.

Para a secretária do Tesouro, é necessário garantir que os governos tenham sistemas fiscais justos que arrecadem receita suficiente para investir em bens públicos essenciais e que possam responder às crises. Ela também defendeu que todos os cidadãos compartilhem a "carga" de financiar o governo.

Segundo um funcionário de alto escalão do departamento, que pediu para não ser identificado, o G20 espera ter uma proposta sobre esta questão até julho. A mesma fonte acrescentou que o governo americano precisaria mudar leis para implantar uma reforma fiscal.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.