"Os Estados Unidos continuarão reconhecendo o presidente interino Guaidó e a legítima Assembleia Nacional", disse o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, em comunicado.

"A comunidade internacional não pode permitir que Maduro, que está no poder ilegitimamente porque roubou as eleições de 2018, ganhe roubando uma segunda eleição".

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.