"Após vários exames cardíacos em Christian foi decidido que ele deve usar um cardioversor desfibrilador implantável, conhecido como CDI", afirmou a DBU em um comunicado.

"Este aparelho é acionado após uma crise cardíaca por problemas no ritmo do coração", completa a nota.

A federação não apresenta nenhuma informação sobre as consequências do uso do desfibrilador para a carreira do jogador de 29 anos, da Inter de Milão.

A decisão, tomada pelos especialistas do hospital dinamarquês em que Eriksen está internado desde sábado, "foi aceita" pelo jogador e "confirmada por especialistas nacionais e internacionais que recomendaram o mesmo tratamento", destacou a federação.

Outros jogadores, como o dinamarquês Daley Blind, conseguiram prosseguir com a carreira depois da implantação do aparelho, que permite controlar e regular o ritmo cardíaco.

O anúncio de que Eriksen terá que passar por uma cirurgia para implantar o desfibrilador foi feito poucas horas antes da partida entre Dinamarca e Bélgica, durante a qual o público homenageará o camisa 10 dinamarquês aos 10 minutos de jogo.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.