O ministro saudita das Relações Exteriores, o príncipe Faisal bin Farhan, declarou no sábado à AFP que seu país estava "em plena coordenação" com seus aliados nas negociações para conseguir um "acordo final" de resolução da crise do Golfo.

"Os Emirados apoiam a ação da Arábia Saudita em nome dos quatro países", tuitou o ministro de Estado das Relações Exteriores, Anwar Gargash.

Em 2017, a Arábia Saudita e seus aliados: Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito, romperam suas relações diplomáticas com o Catar, a quem acusam de apoiar os movimentos islâmicos e de semear a discórdia na região através de seus meios de comunicação, o que o Catar nega.

Além disso, esses quatro países fecharam suas fronteiras com o Catar e seu espaço aéreo, enquanto promoviam um boicote econômico, com profundas consequências no país, e seu isolamento diplomático.

Para os Estados Unidos, uma aproximação com o Catar é desejável, já que esses países são aliados estratégicos na luta contra o adversário iraniano.

aem/vg/grp/mb/aa

FACEBOOK

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.