"Foram capturados dois cidadãos venezuelanos que trouxeram material explosivo da Colômbia (...). Esses indivíduos pertencem a uma organização terrorista chamada Movimento de Libertação e Resistência", disse Ceballos ao canal estatal VTV.

Os homens, identificados pelas autoridades venezuelanas como Jecson Ricardo Cariel García e Jackson Oswaldo Vera, "carregaram explosivo plástico C4, proveniente da Colômbia, para realizar atos terroristas na Venezuela", acrescentou Ceballos por meio do Twitter.

Segundo o ministro, o grupo "terrorista" é liderado por "Jean Piero Osorio Ruiz, que se encontra nos Estados Unidos".

As prisões ocorrem às vésperas da posse, nesta segunda-feira, do esquerdista Gustavo Petro, que venceu o segundo turno das eleições presidenciais da Colômbia, realizadas em 19 de junho.

"Estamos em alerta constante, todos os órgãos de inteligência, DGCIM, Sebin, CICPC, polícias estaduais e polícias municipais", declarou Ceballos. "Esse material explosivo iria causar sérios danos", enfatizou.

A troca de acusações entre Caracas e Bogotá tem sido uma constante entre os dois países, sem relações desde 2019. O governo do venezuelano Nicolás Maduro acusou várias vezes o governo colombiano de apoiar um complô liderado pelos Estados Unidos para forçar uma mudança de regime na Venezuela.

Petro, por sua vez, pretende restabelecer as relações com a Venezuela, rompidas quando o governo de Iván Duque não reconheceu a reeleição de Maduro e apoiou a proclamação do opositor Juan Guaidó como presidente em exercício.

mbj/jt/gm/ic

Twitter

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.