Rubin Ritter, que tem contrato com a Zalando até novembro de 2023, "tem a intenção de deixar seu cargo" durante a assembleia geral do próximo ano, segundo um comunicado do grupo publicado no domingo à noite.

"Creio que chegou o momento de dar um novo rumo à minha vida", explicou Ritter, que dirige a empresa desde 2010, junto com Robert Gentz e David Schneider. "Minha esposa e eu decidimos que suas ambições profissionais serão a prioridade nos próximos anos".

Ritter era responsável pela estratégia de comunicação.

Zalando, fundada em 2008, é o primeiro grupo europeu de venda de roupas online e possui mais de 35 milhões de clientes ativos em 17 países, 14.000 funcionários e um faturamento de 1,85 bilhão de euros (2,2 bilhões de dólares) no terceiro trimestre de 2020 (o que representa um aumento interanual de 22%).

A Zalando, que também vende cosméticos e acessórios, registrou um rápido crescimento devido às restrições impostas para conter a pandemia de coronavírus.

"Nos preparamos para concluir o ano mais extraordinário da história da Zalando", declarou Cristina Stenbeck, diretora do conselho de vigilância.

ys/smk/sl/jvb/me/aa

ZALANDO

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.