"Hoje (sábado) é um dia decisivo porque, segundo os técnicos, será possível descobrir se existe a possibilidade de os mergulhadores entrarem sem risco", escreveu o presidente no Twitter.

"O principal problema é a inundação, embora o equipamento de bombeamento seja suficiente e de grande capacidade", disse López Obrador.

As obras estão focadas em reduzir os níveis de água na mina, com dezenas de metros de profundidade, para permitir a entrada dos socorristas.

Cerca de 383 pessoas, entre militares e civis, trabalham "sem descanso" na mina desmoronada, localizada na cidade de Agujita (estado de Coahuila, no nordeste), disse o porta-voz da presidência mexicana, Jesús Ramírez.

A mina fica a cerca de 1.130 km ao norte da Cidade do México, na chamada região carvoeira de Coahuila.

Após o colapso, cinco mineiros conseguiram sair e foram levados para um hospital, dos quais dois receberam alta, segundo as autoridades.

O acidente ocorreu quando os trabalhadores encontraram uma área adjacente cheia de água durante a escavação, que desabou e inundou a mina.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.