O comandante da Polícia, general Patricio Carrillo, afirmou que se trata de um protesto generalizado nos presídios.

Carrillo disse em sua conta o Twitter que os incidentes deixam oito mortos em uma penitenciária do porto de Guayaquil (sudoeste) e outros dois em uma prisão de Cuenca (sul), sem especificar se são presos ou guardas.

A "situação é crítica" também na prisão de Latacunga (sul), acrescentou.

Diante dos motins, as autoridades ativaram um posto de comando unificado para restabelecer a ordem.

Em dezembro, vários motins em presídios equatorianos por causa de disputas de poder entre organizações criminosas deixaram onze presos mortos e outros sete feridos.

sp/vel/rsr/aa

Twitter

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.