Sete responsáveis por quatro fazendas foram detidos e posteriormente liberados à espera de novas investigações, informou o promotor Jérôme Bourrier.

"As investigações permitiram encontrar elementos materiais que demonstram as importações fraudulentas e o uso ilegal de antibióticos" na pecuária e em criações de animais, segundo um comunicado de imprensa.

O MP de Baiona (sudoeste da França) abriu uma investigação prévia em junho passado "diante dos riscos comprovados para a saúde em um setor tão delicado quanto a indústria alimentícia, que podem ocasionar tais práticas".

A mesma foi solicitada à gendarmeria conjuntamente com a Brigada Nacional de Pesquisa Veterinária e Fitossanitária (BNEVP), após ser informada das práticas questionáveis por parte de um veterinário espanhol.

Segundo estas investigações, o veterinário em questão receitava "havia vários anos (...) antibióticos a criadores de gado franceses de forma absolutamente ilegal".

Estes medicamentos eram obtidos em dois pontos em Navarra (norte da Espanha), razão pela qual foi necessária a colaboração de um serviço ambiental da Guarda Civil do país vizinho.

O uso de antibióticos em diferentes áreas da pecuária e da criação de animais "sem uma avaliação clínica prévia" favoreceria o aparecimento de antibiorresistência nos animais, que pode ser nociva aos consumidores, segundo o MP, que se baseia em informações da BNEVP.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.