A empresa também disse que está "se preparando" para deixar de vender carros com motor de combustão interna até o final da década "quando as condições do mercado permitirem".

A fabricante da Mercedes-Benz planeja abrir oito fábricas ao redor do mundo para produzir baterias, o principal componente dos modelos elétricos.

O anúncio é um sinal da aceleração do abandono dos combustíveis tradicionais pela indústria, num contexto de regulamentações ambientais cada vez mais rigorosas.

"Estaremos preparados se os mercados se voltarem totalmente para os veículos elétricos até o final da década", disse Ola Këllenius, apresentando uma "realocação fundamental de capital" em um momento em que o grupo também prepara um spin-off histórico.

No final do ano, a Daimler planeja a abertura de seu negócio, agora autônomo, a Daimler Trucks.

Para o setor de automóveis e vans da Mercedes-Benz, a Daimler vai investir um total de pelo menos 40 bilhões de euros (cerca de 244 bilhões de reais) em eletrificação em menos de dez anos.

Os investimentos em tecnologias de combustão e híbridas cairão 80% entre 2019 e 2026.

ys/smk/pc/zm/jc

DAIMLER

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.