"Os registros de 533 milhões de contas do Facebook acabam de ser divulgados gratuitamente", tuitou Alon Gal, diretor técnico da agência de crimes cibernéticos Hudson Rock, na manhã de sábado, criticando a "negligência total" do Facebook.

A Business Insider diz que conseguiu verificar que alguns números de telefone vazados ainda pertenciam aos proprietários das contas afetadas do Facebook.

"São dados antigos", cujo vazamento "já havia sido relatado na mídia em 2019. Encontramos e corrigimos esse problema em agosto de 2019", disse um porta-voz do Facebook à AFP.

Esses dados incluem número de telefone, nome completo, data de nascimento e, para algumas contas, endereço de e-mail, de acordo com a Business Insider.

Pessoas mal-intencionadas "certamente usarão essas informações para golpes, pirataria e marketing", disse o especialista em crimes cibernéticos.

Esta não é a primeira vez que dados de milhões de usuários da principal rede social líder mundial, que tem quase 2,8 bilhões de usuários mensais, são disponibilizados on-line.

Revelado em 2018, o escândalo Cambridge Analytica, uma empresa britânica que capturou os dados pessoais de dezenas de milhões de usuários do Facebook para fins de propaganda política, manchou a reputação da rede social quanto à privacidade de dados.

vgr/la/dg/dga/ap/mvv

FACEBOOK

Twitter

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.