O MSC Orchestra, que chegou vazio ao amanhecer vindo do porto grego de El Pireo, deverá sair no sábado à tarde com 650 passageiros, os quais deverão apresentar um teste negativo de coronavírus realizado com ao menos 96 horas antes de embarcar e serão submetidos a outro teste na chegada.

O cruzeiro, autorizado a embarcar como máximo a metade de sua capacidade teórica de 3.000 passageiros, fará escalas em Bari, Corfú, Mykonos e Dubrovnik.

Uma forte polêmica foi gerada entre os preocupados com o impacto sobre o patrimônio da cidade e o meio ambiente, e os defensores desses gigantes dos mares, que representam uma importante contribuição para a economia de uma cidade que vive fundamentalmente do turismo e que foi duramente afetada pela pandemia.

Duas manifestações, uma a favor e outra contra, foram programadas para sábado, dia da saída do MSC Orchestra.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.