Durante a pandemia da Covid-19, alguns estados emprestaram verbas a diversas empresas para que estas se mantivessem ativas e em laboração mesmo em tempos mais conturbados.

Foi o que aconteceu (também) no Reino Unido, onde o governo de Boris Johnson ajudou - entre outras - uma empresa que organiza festas sexuais em cidades como Londres ou Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Tratou-se de um empréstimo à Killing Kittens, no valor de 170 mil libras (aproximadamente 1 milhão e duzentos reais) que, agora, de acordo com o British Business Bank, se transformou em participação na empresa.

Segundo noticia a CNN Internacional, o empréstimo do governo britânico, realizado em 2020 para ajudar diversas empresas a 'resistir' à pandemia, através do Future Fund, fez com que os contribuintes do país sejam, atualmente, acionistas da Killing Kittens.

Durante a pandemia, o site da empresa registrou um aumento de 330% no tráfego, sendo que esta se denomina de "a rede social para adultos com o maior crescimento".

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.