"Membros do Conselho de Segurança expressaram uma preocupação profunda com a situação, que se deteriora rapidamente, e condenaram energicamente o uso de violência contra manifestantes pacíficos e a morte de centenas de civis, incluindo mulheres e crianças", diz a declaração, promovida inicialmente pelo Reino Unido.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.