Em um processo ágil, o Senado - que já havia sancionado o projeto em 26 de novembro - aprovou as modificações introduzidas pela Câmara dos Deputados, que poucas horas antes havia aprovado o projeto por 131 votos a favor, 12 contra e duas abstenções.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.