A FNR, dirigida por Ahmad Massoud, filho do lendário comandante Ahmad Shah Massoud, anunciou em 7 de maio o início de uma grande ofensiva contra os talibãs em várias províncias do norte do país, entre elas a de Panjshir, 80 km ao norte de Cabul.

Desde então, houve enfrentamentos entre a FNR e os talibãs, que declararam ter causado dezenas de baixas nas fileiras do grupo rebelde, um número que não pôde ser confirmado por fontes independentes, em uma região de difícil acesso.

"Apenas trouxemos algumas mudas de roupa", declarou à AFP Lutfullah Bari, que deixou sua casa no distrito de Hesa e Dowm, junto com outros 15 familiares, para chegar a Cabul. Segundo ele, dezenas de famílias fugiram de Panjshir para encontrar refúgio na capital nos últimos dias.

"Todos abandonaram a região por medo", disse Farid Ahmad, outro morador da província, que deixou o distrito de Ruja com sua família.

Não obstante, Abdul Hamid Khorasani, o chefe local da unidade Badri, as forças especiais do Talibã, explicou para a AFP que os enfrentamentos cessaram porque, segundo ele, os combatentes da FNR recuaram para as províncias vizinhas de Badaquistão e Baghlan.

A situação em Panjshir agora está "normal e pacífica", destacou.

Trata-se da primeira ofensiva da FNR desde a queda de seu bastião em Panjshir.

O grupo, que se apresenta como o último baluarte democrático no interior do Afeganistão, não pôde impedir que os talibãs, que retomaram o poder em meados de agosto, conquistassem Panjshir em setembro.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.