As companhias aéreas cancelaram os 38 voos programados para hoje, muitos deles vindos de outras ilhas do arquipélago situado no Oceano Atlântico, informou um porta-voz do aeroporto.

Apenas quatro dos 34 voos programados para ontem puderam ocorrer como estava planejado

A companhia local Binter declarou que "está atenta, a todo o momento, para a evolução meteorológica, e tentará retomar as atividades assim que for possível".

Contudo, a empresa acrescentou que isso só será possível se "as condições permitirem a retomada dos voos com segurança".

O vulcão Cumbre Vieja, que está a 15 quilômetros de distância do aeroporto, entrou em erupção em 19 de setembro, lançando rios de lava que chegaram até o mar.

Apesar de não haver registro de vítimas fatais, a lava arrasou 750 hectares e 1.800 imóveis, entre eles centenas de casas, segundo o programa de monitoramento europeu de desastres Copérnico.

Cerca de 7.000 pessoas tiveram que deixar suas casas na ilha, que tem uma população de aproximadamente 85 mil pessoas.

O aeroporto de La Palma já foi fechado duas vezes desde o início da erupção, e as empresas cancelaram alguns voos de maneira esporádica.

O chefe do governo regional do arquipélago, Angel Victor Torres, disse hoje que não sinais de que a atividade vulcânica esteja diminuindo no Cumbre Vieja.

O presidente de governo da Espanha, Pedro Sánchez, afirmou na última quinta-feira (14) à emissora privada La Sexta que alocará "todo o dinheiro que for necessário para reconstruir esta ilha maravilhosa".

Além disso, Sánchez assinalou que o governo se fará presente "até reconstruirmos 100% de tudo o que o vulcão destruiu".

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.