"O Exército nigeriano informou às autoridades estaduais que cinco estudantes sequestrados no Liceu de Afaka, em Kaduna, foram encontrados nesta tarde", anunciou o ministro do Interior local, Samuel Aruwan. Os estudantes passam por exames médicos.

Autoridades haviam comunicado pouco antes que as pessoas que tentarem negociar com os responsáveis pelo sequestro, ocorrido há cerca de um mês, serão processadas.

Aruwan desmentiu os rumores que circulam na imprensa local segundo os quais o governo nomeou representantes para conversar com os sequestradores. "O governo de Kaduna quer deixar claro que nenhum intermediário foi nomeado", afirmou.

Em 11 março, homens armados atacaram o internato de uma escola na periferia da capital do estado, para tentar um novo sequestro de estudantes. O Exército conseguiu resgatar cerca de 180 estudantes de ambos os sexos. No entanto, outros 39 - 23 mulheres e 16 homens - permaneciam reféns.

Os sequestradores, que têm em seu poder atualmente 34 estudantes, publicaram vídeos nos quais são vistos açoitando as vítimas e pedem resgates. Nesta segunda-feira, os pais dos estudantes sequestrados reagiram ao comunicado governamental e denunciaram "insensibilidade" e crueldade" por parte do governo.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.