O procurador-geral adjunto John Demers disse que acusações foram feitas contra oito pessoas - cinco no país e três supostamente na China - envolvidas em uma "operação ilegal de aplicação da lei chinesa conhecida como Fox Hunt" (Caça à raposa em inglês).

Segundo Demers, a operação foi descrita pela China como uma campanha anticorrupção, mas "em muitos casos, os alvos são oponentes do presidente do Partido Comunista Xi (Jinping), rivais políticos, dissidentes e críticos".

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.