"Isso não quer dizer para baixarmos a guarda", assinalou em entrevista coletiva a prefeita Claudia Sheinbaum. Segundo cifras oficiais, a capital mexicana registra uma ocupação hospitalar pela pandemia de 7,1%, o que lhe permite passar do sinal amarelo para o verde.

O nível de internações se manteve abaixo de 50% por um mês na cidade, onde o vírus causou quase 44 mil mortes. A prefeita atribuiu a redução dos contágios à vacinação.

Esta é a primeira vez que a Cidade do México está no sinal verde desde que o país declarou alerta vermelho por causa da Covid, em março de 2020. A partir da semana que vem, será permitido que hotéis, restaurantes, teatros, cinemas e centros de entretenimento ampliem gradualmente sua capacidade de 40% para 60%, e seus horários de funcionamento.

Com 228.362 mortos, o México é o quarto país mais atingido pela Covid em números absolutos e o 19º em relativos, segundo estimativas da AFP com base em dados oficiais. O país completa 20 semanas de baixa em seus indicadores da doença, e 16 dos 32 estados estão no sinal verde.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.