"Desfilar no castelo de Chenonceau, o 'Castelo das Damas'", faz todo o sentido. O majestoso castelo foi concebido e habitado por mulheres, entre elas Diana de Poitiers e Catarina de Médicis (...) E o emblema de Catarina de Médicis era um monograma composto por dois Cs interligados, como o da Chanel ", disse em nota a diretora artística da marca francesa, Virginie Viard.

Botas, leggings e saias justas com fenda dominaram a passarela da Chanel, que quis homenagear o universo equestre, um sinal de liberdade para Gabrielle Chanel, porque, "a cavalo, a mulher não precisa prestar contas a ninguém".

O desfile aconteceu na grande galeria do castelo, onde Kristen Stewart, sentada, fez o papel do público, ausente. Apesar disso, Virginie Viard saiu para receber os cumprimentos da maneira tradicional no fim do desfile, como se os convidados estivessem presentes.

A homenagem ao castelo surgiu na forma de cintos largos e ornamentados, estampas em xadrez preto e branco, em uma coleção onde predominaram minissaias e micro-calças, com toque rock.

Um longo casaco de veludo preto evocou o luto de Catarina de Médicis, que usou preto pelo restante de sua vida após a morte do rei Henrique II.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.