A maior parte dos recursos irá para países da África, do Oriente Médio, da Europa Oriental e da Ásia Central e para o Sul Asiático, disse o Banco Mundial em um comunicado.

A instituição acrescentou que os fundos vão apoiar a agricultura, fornecer "proteção social para amortecer os efeitos do aumento de preços dos alimentos" e promover projetos de abastecimento de água e de irrigação.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.