"No dia de ontem (quinta) recebemos a notificação de que estamos (na Cidade do México) no semáforo laranja, estamos de acordo nisso", disse a prefeita em coletiva de imprensa.

Em 6 de agosto, o governo federal situou a Cidade do México no nível máximo de alerta devido ao aumento de hospitalizações e contágios, mas no mesmo dia Sheinbaum estabeleceu que a capital se mantinha no nível dois ou laranja.

A Cidade do México vai permanecer neste nível de alerta por mais uma semana, embora as autoridades sustentem que começaram a diminuir os indicadores da pandemia.

"Temos a boa notícia de que nos últimos cinco dias ficou mais clara a queda na positividade dos testes rápidos", efetuados pelo governo da capital, disse o encarregado de Tecnologia da Cidade do México, Eduardo Clark.

Dos 20.000 testes rápidos diários feitos na capital, na última semana a média de positividade pelo vírus foi de 14,9%, contra os quase 20% registrados, em média, entre meados de julho e a semana passada, acrescentou o funcionário.

A Cidade do México, a mais populosa e próspera do país, é o epicentro da pandemia de covid, com o maior número de casos, hospitalizações e óbitos.

O México, com 126 milhões de habitantes, é o quarto país mais afetado do mundo pela emergência sanitária, com 251.319 mortes e 3,1 milhões de casos acumulados.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.