Amir E., um egípcio de 24 anos, atualmente preso por outro caso e que não compareceu à audiência, foi condenado a sete anos de prisão por roubo com violência, sequestro e associação criminosa.

Os juízes também decidiram por sua deportação do território francês após o cumprimento da pena.

Samba G., de 30 anos, foi condenado a cinco anos de prisão por porte ilegal de armas e associação criminosa. Os investigadores suspeitavam que ele era a pessoa que forneceu o veículo que serviu para os assaltantes chegarem à casa da família de Marquinhos.

Um terceiro acusado, François S., de 30 anos, julgado por roubo com violência, sequestro e associação criminosa, foi absolvido.

Em 14 de março de 2021, no dia da partida entre Paris Saint-Germain e Nantes, no estádio Parque dos Príncipes, assaltantes invadiram a casa de familiares do pai de Marquinhos em Les Yvelines, na periferia da capital francesa.

O pai do jogador, que estava em casa com duas filhas, foi agredido. Durante o assalto, os agressores ainda roubaram dinheiro em espécie e bolsas de luxo.

Um jovem de 17 anos, que esteve envolvido no caso, foi condenado por um tribunal de menores em setembro do ano passado a cumprir dois anos de prisão.

No mesmo dia do assalto, o argentino Ángel Di María, então jogador do PSG, também teve sua residência invadida em Neuilly, zona oeste da capital.

Quatro pessoas estão sendo julgadas pelo caso.

Os conteúdos mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Brasil e fique por dentro.

Siga-nos na sua rede favorita.